Passear com cães e gatos na praia pode ser extremamente divertido e muito benéfico para a saúde de nossos pets, que adoram observar novos ambientes e fazer algum tipo de exercício. No entanto, esse local demanda alguns cuidados específicos para evitar uma série de doenças.

Além das altas temperaturas, que são muito comuns ao clima litorâneo, é necessário conhecer outros riscos que podem afetar a saúde dos bichinhos de estimação que adoram passar um tempo na areia e no mar.

Sabemos que você, petlover, gostaria de conhecer quais são esses perigos e saber como proteger o seu melhor amigo dos riscos à sua saúde, certo? Pensando nisso, preparamos um texto com o objetivo de tirar as suas principais dúvidas sobre o assunto. Vamos lá?

Quais são os principais riscos da praia para os pets?

A seguir, conheceremos alguns dos principais problemas que podem surgir nas visitas à praia com os animais.

Verminoses

Algumas verminoses, como a dirofilariose (conhecida como verme do coração) podem atingir os pets que visitam a praia sem os devidos cuidados com a vermifugação.

Câncer de pele

Se engana quem acha que apenas os seres humanos sofrem com o câncer de pele. A incidência da doença também é muito alta entre os animais, especialmente aqueles com uma pelagem mais clara.

Queimaduras

Assim como nós, os cães e gatos podem sofrer com sérias queimaduras devido ao sol. As áreas mais atingidas são as patinhas, que ficam diretamente em contato com o solo quente da praia, seja a areia ou o asfalto.

Desidratação

A redução dos níveis de água no organismo pode ser fatal para os pets. Isso ocorre porque o organismo deles é praticamente inteiro composto por esse mineral e a sua falta interfere diretamente na ocorrência de inúmeras reações vitais.

Insolação

As altas temperaturas podem, infelizmente, causar muito mais do que um desconforto nos cães e gatos. O calor intenso pode fazer com que proteínas se desnaturem (ou seja, quebrem) e fiquem inativas, prejudicando o funcionamento do organismo e podendo levar o pet ao óbito.

Como podemos garantir a segurança de cães e gatos na praia?

Agora que já sabemos quais são os principais riscos da visita aos pets à praia, saiba como podemos preveni-los!

1. Passe protetor solar em seu pet

Para evitar o câncer de pele e as queimaduras na região cutânea, a melhor medida é sempre utilizar o protetor solar de uso veterinário. A sua composição é diferente dos produtos humanos, mas o objetivo é o mesmo: manter seu bichinho livre dos perigos do sol.

2. Dê banho assim que chegar

Dar um bom banho no animalzinho assim que voltar da praia é uma maneira de evitar a proliferação de bactérias na pele ou a irritação proveniente do contato com o sal e a areia.

3. Leve água para garantir a hidratação

Sempre que for passear com o seu melhor amigo, leve junto de vocês uma boa quantidade de água. Isso garantirá a reposição hídrica necessária para que o organismo funcione a todo o vapor.

4. Evite o sol em horários mais quentes

Os raios solares emitidos das 10 às 16 horas são considerados os mais fortes e ‘’violentos’’. Por isso, pule a praia nesses horários para garantir que todos os problemas citados sejam devidamente evitados.

5. Capriche na vermifugação

Por fim, priorize sempre as três doses (verão, inverno e primavera) de vermífugo de seu pet. Isso garante que ele fique imune aos vermes perigosos que podem se esconder no ambiente litorâneo e faz com que ele fique sempre muito saudável e pronto para curtir as férias.

Viu como é possível se divertir com cães e gatos na praia sem abrir mão da saúde e do bem-estar de seu bichinho de estimação? Com esses cuidados, vocês poderão curtir a praia sem problemas e fazer ótimas lembranças juntos.

Gostou deste artigo? Então, você provavelmente vai curtir conhecer a importância de desembolar o pelo de cães e gatos e todos os benefícios que isso traz para a saúde dos animais. Boa leitura!