Cachorro com diarreia não é algo tão raro. Assim como para os humanos, esse problema é comum entre animais. Mas o que preocupa é que essa condição traz impactos negativos para saúde do pet.

Neste post, falaremos sobre esse assunto, explicando quais são os sintomas da diarreia em cachorros, suas possíveis causas e o que fazer para tratar. Continue lendo e aprenda a cuidar melhor do seu amigo.

Sintomas do cachorro com diarreia

O primeiro sinal que o pet lover notará no cachorro com diarreia é a alteração da consistência e do volume das fezes do animal. Ela pode estar mais pastosa, aquosa ou conter sangue e uma coloração diferente da habitual.

É importante observar se o quadro se repete e se o animal apresenta outras alterações de comportamento. Se ele manifestar perda de apetite, apatia e febre, é fundamental procurar um veterinário. Afinal, as causas da diarreia são muito variadas.

Essa condição ocorre por uma resposta do organismo a algo que causou um desequilíbrio ou como sintoma de alguma doença mais séria. Por isso, também é essencial observar a duração do quadro para saber se é um estado passageiro, agudo ou crônico.

A alteração nas fezes pode acontecer apenas uma vez, mas também pode permanecer por dias. Quando ultrapassa três semanas, o quadro se caracteriza como crônico e exige atenção veterinária.

Possíveis causas do problema

Diversos fatores podem desencadear esse problema, sendo que eles são de origem orgânica ou um fator externo. Confira algumas das possíveis causas da diarreia canina:

Alimentação

Assim como para os humanos, alimentos inadequados podem deixar o cachorro com diarreia. Por isso, o pet lover precisa estar atento àquilo que oferece ao animal para não desencadear o problema.

Intoxicação

Pode acontecer porque o cachorro comeu algo no lixo ou teve contato com produtos químicos. Além disso, algumas plantas de jardim contêm substâncias tóxicas e, se ingeridas, causam diarreia.

Estresse

Quando o cachorro está estressado, ele sofre alterações em seu organismo. Isso porque a ansiedade e o nervosismo promovem essa insegurança, desequilibrando as funções orgânicas do animal.

Parasitas intestinais

A infestação por parasitas deixa o cachorro com diarreia porque desequilibra seu intestino. A presença desses vermes provoca reações orgânicas e uma resposta do corpo para tentar eliminar os invasores.

Doenças

Como dito, a diarreia pode ser sintoma de outra doença. As viroses, infecções e tumores são alguns exemplos. Assim como o animal pode estar sofrendo uma reação a um medicamento que esteja consumindo.

Tratamento para diarreia em cachorros

Para saber como tratar o cachorro com diarreia, é fundamental conhecer a causa do problema. Eliminá-la é o primeiro passo. Além disso, é interessante deixar o cachorro em jejum por 12 a 24 horas, para que não haja alimento nas paredes intestinais.

Nesse período, ele deve ser hidratado com água fresca, preferencialmente mineral, para que não tenha contato com resíduos químicos. Sirva uma alimentação mais natural, com alimentos frescos e cozidos, como legumes, frango e arroz, que ajuda a prender o intestino.

Os probióticos são um tipo de medicamento que regula a flora intestinal, porque contêm micro-organismos benéficos. Mas o ideal é solicitar o conselho de um veterinário para escolher a substância certa.

Como a diarreia se manifesta em função de vários problemas, somente esse profissional pode identificar sua causa e como proceder. Mas não se esqueça de que a prevenção começa em casa, cuidando da alimentação e do ambiente.

Uma delas é a vermifugação, que deve acontecer três vezes por ano. Não se esqueça de que nós estamos na dose de Primavera, que começou em setembro e segue até o mês de dezembro, sendo o momento ideal para cuidar do seu amigo. 

Se você ainda não vermifugou seu cachorro, acesse o Portal da Linha Vermivet para obter mais informações e saber como proceder. Veja, também, outras dicas para assegurar a saúde e o bem-estar do seu pet.

Tratar o cachorro com diarreia é essencial para evitar que ela cause desidratação, desnutrição e outras complicações. Não se esqueça de que a prevenção é importante e que o veterinário sempre deve ter consultado.

Saiba mais sobre vermifugação de pets! Acesse este artigo e veja quando você deve vermifugar o seu amigo.