Com a chegada no verão e as altas temperaturas, é comum que os nossos bichinhos de estimação sofram tanto desconforto quanto nós. Por isso, investir em métodos para deixá-los confortáveis é fundamental. Nesse contexto, a tosa de cachorro aparece como uma boa alternativa para aumentar a qualidade de vida dos bichinhos nesse período.

A tosa higiênica tem algumas particularidades, especialmente no que se refere ao tipo de pelagem do seu melhor amigo canino. Além disso, algumas regras (como a periodicidade) devem ser respeitadas para garantir a saúde e o bem-estar do animal.

E aí, pet lover? Pronto para aprender todos os benefícios da tosa higiênica para cães e saber como e quando você deve tosar o seu cãozinho? Continue a leitura e tire as suas principais dúvidas sobre esse assunto tão importante e que vai muito além de fatores estéticos!

Por que devemos tosar os nossos pets no verão?

A temperatura corporal dos cães é ligeiramente maior do que a dos seres humanos. Por isso, enquanto os nossos corpos beiram os 36ºC, a dos cachorros pode chegar a até 39ºC. Embora isso possa parecer insignificante, há uma boa diferença na prática e os pets passam muito mais calor do que os seus tutores.

Imagine, então, suportar as altas temperaturas do verão brasileiro (que atingem praticamente todas as regiões do país) com uma grossa camada de pelos recobrindo todo o corpo? Seria como vestirmos moletons quentes em pleno sol do meio-dia.

Além de extremamente desconfortável, a vasta pelagem pode trazer prejuízos para a saúde do animalzinho. Uma delas diz respeito ao trabalho extra que o organismo fará para dissipar o calor, fazendo com que o animal possa passar mal.

Outro risco está relacionado ao aumento do número de passeios. Pelos mais longos são o ambiente perfeito para que pulgas e carrapatos se proliferem, especialmente durante o verão (que é a época preferida para a reprodução desses animais). Assim, a ocorrência de uma infestação fica muito mais plausível nessa estação.

Apesar de toda essa importância, é fundamental explicar que não é benéfico raspar completamente os pelos do cãozinho. Afinal, eles também funcionam como uma camada protetora e, em pouca quantidade, têm como função ajudar no resfriamento do organismo. É isso mesmo! Por isso, nada de passar a máquina zero, ok?

Quais são os tipos de tosa mais comuns?

A seguir, vamos conhecer alguns dos tipos de tosa mais comuns e saber quais são as suas principais particularidades. Vamos lá?

Tosa higiênica

Esse tipo de tosa, como o próprio nome já diz, deixa os pelos bem curtinhos (mas não completamente inexistentes) e é focada nas partes do corpinho que mais acumulam sujeira (como é o caso das partes íntimas e da proximidade das patas, por exemplo). Outra característica é a atuação direta nos pelos embolados, que causam desconforto ao pet.

Além disso, nesse processo também são cortadas as unhas e é feita a higienização nasal, ocular e das orelhas. Tudo isso é feito com o objetivo de deixar o animalzinho bem higienizado e livre de riscos de proliferação de bactérias e fungos.

Tosa bebê

A tosa bebê é normalmente recomendada para cães de pelos longos, como é o caso dos lhasa apso. Mais uma vez o nome nos dá um bom indicativo do que é feito: nessa tosa, o seu cãozinho voltará a ser um filhote, pelo menos na aparência.

Essa modalidade deixa os pelos baixinhos como eles eram quando o cão era um bebê, e tem como principal objetivo deixá-lo não só mais limpinho, como mais confortável (especialmente nas épocas mais quentes do ano).

Os dois tipos de tosa podem ser feitos com ferramentas variadas, como as tesouras e maquininhas, e acompanhadas, ou não, de banhos. Verifique com o petshop responsável quais são as opções e questione-os sobre os produtos utilizados (dê preferência a shampoos e sabonetes neutros, e hipoalergênicos).

Qual é o período de intervalo entre as tosas?

O intervalo entre as tosas de um cão dependerá de uma série de fatores. Os principais incluem o tipo de pelagem do cão e o clima do ambiente onde ele vive, além da periodicidade de passeios e a presença, ou não, de problemas de saúde, como alergias ou outras doenças cutâneas.

De modo geral, para cães de pelagem média e em locais com temperaturas mais amenas, as tosas podem ser feitas a cada dois meses. No caso de pelos mais compridos ou de cidades muito quentes e abafadas, ela pode ser feita com um intervalo menor de tempo.

Quais são os benefícios da tosa de cachorro durante o verão?

Agora que já conhecemos a importância desse tipo de tosa e sabemos quais são os principais tipos existentes, que tal conferirmos os benefícios desse tipo de prática para a saúde de nossos cães? Veja a seguir:

Mais conforto e bem-estar

A tosa favorece a mobilidade do animal, reduzindo o calor excessivo e deixando-o muito mais confortável para curtir o verão, sem a conhecida sensação de mal-estar que as altas temperaturas podem ocasionar tanto nos seres humanos quanto nos pets.

Menos riscos de proliferações bacterianas ou fúngicas

A presença excessiva de pelos, principalmente em regiões próximas às mucosas (como a área genital e a boca, por exemplo) podem causar o acúmulo de sujeiras e facilitar infecções bacterianas ou causadas por fungos.

Redução dos problemas com ectoparasitas

A época do verão é a favorita para a reprodução de pulgas e carrapatos, que encontram na temperatura elevada as condições propícias para gerar seus descendentes. Por isso, os pelos mais curtos facilitam a inspeção em busca desses seres e dificultam a sua fixação nos pets.

Mais facilidade para identificar problemas de pele

Outra vantagem de manter o animalzinho tosado durante o verão é a facilitação da busca por possíveis problemas de pele, bastante comuns durante essa estação. A inspeção e examinação do animal é muito mais simples sem a presença de longas camadas de pelo.

Como podemos ver, a tosa de cachorro é algo extremamente benéfico para os nossos melhores amigos, especialmente durante o verão. Além disso, outros cuidados são imprescindíveis, incluindo a vermifugação (lembre-se que existem as doses de inverno, verão e primavera). Assim, seu pet estará muito saudável para curtir as altas temperaturas!

Gostou deste artigo? Conhece outros pet lovers como você? Então, compartilhe este post em suas redes sociais para que eles também saibam como ajudar seus respectivos animais de estimação durante esse período!