É muito comum as pessoas procurarem informações a respeito de como ensinar o gato a não morder, já que esse é um comportamento típico deles. Mas a primeira coisa que você precisa saber é que os gatos não mordem porque são maus e, se isso acontece, há um motivo.

Além disso, você sabia que muitas vezes essas mordidinhas são hábitos estimulados pelo próprio Pet Lover? Muita gente não sabe, mas a forma como nós acariciamos, abordamos e brincamos com um gato pode levá-lo a acostumar-se a morder.

Por isso, neste post nós vamos lhe ensinar como inibir esse comportamento de uma forma natural e saudável para o gato. Continue lendo e entenda porque ele age assim e o que é preciso fazer para que não morda mais.

Por que os gatos mordem?

A mordida do gato é apenas uma reação típica provocada por um estímulo, que pode ser positivo para o animal  mas também pode ser negativo. Essa reação pode, simplesmente, ser uma forma de brincar, já que essa é a brincadeira que os gatos adotam com seus irmãos quando ainda são filhotes. O problema é que para nós, humanos, suas garras e dentes são muito afiados e causam ferimentos profundos.

O ato de morder também pode ser uma forma de o seu gato dizer que já não quer mais um carinho ou se cansou de brincar. Ele também pode não gostar do modo como está sendo tratado, se assustar ou ficar com medo.

Além disso, o gato também morde quando está desconfortável ou sentindo dores por causa de alguma doença ou problema de saúde. Por isso, se o seu bichano não mordia e passou a fazer isso, talvez seja a hora de procurar um veterinário.

Independentemente do que está levando às mordidas, há como ensinar o gato a não morder mais, porém, deve ser feito com carinho, amor e firmeza. Tudo isso ajudará a condicionar o animal de uma forma saudável, para que ele entenda que as mordidas não são bem-vindas.

Como saber se meu gato é agressivo?

Na verdade, a pergunta certa a se fazer seria “como saber se meu gato está agressivo”. Isso porque o comportamento do animal pode conter agressividade em função de algum estímulo recebido.

Como dito, diversos fatores e situações podem fazer o gato mostrar um comportamento mais agressivo e acabar mordendo. Por isso, é importante saber identificar o que está causando essa reação.

No caso dos animais filhotes, que são adotados quando ainda pequenos, é bastante comum que desenvolvam esse comportamento por estímulo do próprio Pet Lover. Isso porque nos habituamos a brincar com eles usando as mãos, que passam a ser vistas como brinquedo.

Já os gatos que são adotados quando adultos podem ter uma certa dificuldade para se adaptar ao novo lar e se comunicarem com seu dono. Além disso, eles podem ter recebido os estímulos negativos ao longo da sua vida, provocando a reação da mordida.

No entanto, todo animal pode ser educado para ter o comportamento adequado ao que o seu dono espera. O ideal, então, é observar o gato para identificar em quais momentos ele reage mordendo. Além disso, também é importante saber em quais situações ele vai morder, para inibir a ação antes que ela aconteça.

Um gato que está prestes a morder apresenta os seguintes sinais:

  • pupilas dilatadas;
  • olhar fixo;
  • escassez de ronronar;
  • pele ondulada;
  • dorso elevado;
  • pelos arrepiados; e
  • orelhas para trás.

Vale lembrar que os gatos que não têm um lar, ou que estão acostumados a pouco contato com pessoas, podem ter esse comportamento constantemente e com todo mundo. Nessas situações, pode ser difícil adequar o seu comportamento, sendo mais recomendado solicitar a ajuda de um profissional.

Como ensinar o gato a não morder mais?

Independentemente do que provoca as mordidas, é fundamental saber como ensinar o gato a não morder mais, para garantir um companheiro agradável e gentil. Existem algumas técnicas que você pode usar, mas lembre-se de que todo processo deve ser feito com carinho e sem agressões. Veja, a seguir, algumas medidas que funcionam:

Reaja adequadamente

Não há como ensinar o gato a não morder se toda vez que ele fizer isso você correr atrás dele pela casa. Ele entenderá como uma brincadeira e sempre repetirá, apenas para ser perseguido. O ideal é tirar a mão de perto do gato devagar, repreendê-lo e não dar-lhe atenção, para que ele veja que perdeu a companhia.

Estabeleça limites

Sempre que o gato morder, tenha um comportamento repetitivo com ele. Use uma voz firme e dê um comando (como “não”) para que o gato perceba que você não gostou da mordida. Também, levante-se e saia de perto dele sem tocá-lo. É importante que você sempre faça os mesmos gestos para que ele entenda que a mordida tem uma reação negativa.

Ofereça brinquedos interessantes

Se você brincar com o gato usando as mãos, ele entenderá que elas são um brinquedo. O ideal é usar produtos específicos para isso, a fim de que o animal perceba que eles é que são adequados para brincar e que as mãos são para acariciar.

Dê liberdade para o gato brincar

Também não há como ensinar o gato a não morder se ele estiver entediado ou estressado. É muito importante que o animal tenha liberdade para brincar e possa gastar toda a sua energia. Assim, ele ficará mais tranquilo e receptivo, sem a necessidade de extravasar de outras formas.

Reconheça os sinais de que ele vai morder

Já demos algumas dicas de como identificar quando o gato terá uma atitude agressiva, mas é importante que você adapte tudo isso para o seu animal. Reconheça a linguagem corporal dele e interprete quando ele vai morder, para que você possa mudar de postura e inibir esse comportamento.

Considere castrar seu gato

A castração ajuda a deixar o gato mais tranquilo, sociável e caseiro. Ela pode ser feita com ele ainda filhote, para evitar que o comportamento se estenda para a vida adulta. Além disso, essa atitude também é uma forma eficaz de evitar tumores e outras doenças.

Cuide da saúde do gato

Como dito, quando o gato está com algum problema de saúde ele também pode morder as pessoas. Então, faça o acompanhamento veterinário preventivo e não se esqueça de realizar a vermifugação em casa. São três doses anuais que precisam ser administradas no verão, no inverno e na primavera. 

Por isso, se você ainda não vermifugou o seu gato, é importante fazer isso, já que as verminoses também trazem desconfortos para ele e podem interferir em seu comportamento. Para saber mais a respeito disso e outros cuidados, acesse o Portal da Linha Vermivet e confira dicas e informações.

Viu como ensinar o gato a não morder não é tão complicado assim? O ideal é não estimular esse comportamento e saber identificar aquilo que desagrada o seu animal. Com isso, você poderá adotar a postura ideal para um Pet Lover, educando seu amigo com carinho para desfrutar melhor da companhia dele. Apesar disso, se o caso for extremo, prefira consultar um profissional.

Já que a educação deve partir do berço, aproveite a visita e confira essas 6 dicas para cuidar de gato filhote.